Content
  • PT
  • ENG
Artigo
Publicado em 21/1/2013 por Joana Torres*

Segundo o sistema ABO, há 4 tipos de grupos sanguíneos diferentes, que dependem da presença de substâncias na superfície dos nossos glóbulos vermelhos. 

São estes: o Grupo A, o B, o AB e o O. 

Estes diferentes tipos de sangue são determinados por transmissão genética. Como se processa este fenómeno?

Os diferentes grupos sanguíneos do sistema ABO, que se distinguem globalmente de acordo com os aglutinogénios A e B presentes na superfície dos nossos glóbulos vermelhos, são determinados por transmissão genética.

O material genético que cada indivíduo apresenta é herdado dos pais e é o principal responsável pelas características desse mesmo indivíduo. Genericamente, cada indivíduo possui 46 cromossomas (23 pares), sendo um dos cromossomas de cada par de origem materna e o outro de origem paterna. Os cromossomas são constituídos por diferentes genes, que são considerados unidades básicas de informação genética e que correspondem a uma porção da molécula de DNA. Cada gene pode apresentar formas alternativas responsáveis por características diferentes – alelos (por exemplo, um alelo determina a presença de aglutinogénios B na membrana dos glóbulos vermelhos e o outro alelo determina a não presença de aglutinogénios).  

 Figura 1 - Par de alelos num par de cromossomas.

 

No caso do sistema ABO existem mais de duas formas alélicas do mesmo gene, constituindo uma situação de polialelismo. Neste caso, os alelos envolvidos (alelos múltiplos ou polialelos) são o IA, o IB e o i. O alelo IA (responsável por determinar a presença do aglutinogénio A na superfície dos glóbulos vermelhos) e o IB (responsável por determinar a presença do aglutinogénio B) são co-dominantes, ou seja, as características determinadas por ambos os alelos manifestam-se. Assim, quando um indivíduo possui os alelos IA e o IB no par de cromossomas respectivo, este irá possuir aglutinogénios A e aglutinogénios B na membrana dos seus glóbulos vermelhos.

Estes alelos (IA e o IB) são ambos dominantes em relação a i (que determina a não presença de aglutinogénios na superfície dos glóbulos vermelhos – alelo nulo), ou seja, as características determinadas pelos alelos IA e o IB manifestam-se em detrimento da característica determinada pelo alelo i. Logo, quando um indivíduo apresenta o alelo i e outro alelo diferente (IA ou IB) este irá apresentar as características determinadas ou por IA ou por IB. Desta forma, o alelo i designa-se como recessivo e apenas quando um indivíduo apresenta duas cópias deste alelo é que a sua característica (não presença de aglutinogénios) se manifesta.

 Destas relações, os indivíduos podem possuir sangue do tipo A, B, AB, e O, sendo estes determinados por seis associações diferentes dos alelos (tabela 1). 

 

Tabela 1 - Alelos responsáveis pela determinação de cada grupo sanguíneo.

 Figura 2Par de alelos responsáveis pela determinação de cada grupo sanguíneo.

 

No estudo da transmissão dos alelos do Sistema ABO e não se sabendo à partida os genótipos dos indivíduos, sabemos que um indivíduo do tipo O apenas pode transmitir o alelo i à descendência, um indivíduo do tipo AB transmite ou o alelo IA ou o alelo IB, um indivíduo do tipo A pode transmitir ou o alelo IA ou o alelo i ou apenas o alelo IA e um indivíduo do tipo B pode transmitir ou o alelo IB ou o alelo i ou apenas o alelo IB.

No caso do fator Rh existem dois alelos – R e r, constituindo uma situação de dominância completa. Os indivíduos Rh+ resultam da combinação de dois alelos dominantes RR ou da combinação de um alelo dominante e um recessivo – Rr – e os indivíduos Rh- resultam da combinação de dois alelos recessivos – rr. 

Ilustração: Carla Preto

Foto: massimob(ian)chi

 

*Este artigo foi desenvolvido no âmbito da disciplina de "Divulgação Científica", pertencente ao Doutoramento em "Divulgação e Educação das Ciências", da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Integra o concurso "Sangue, Arte e Ciência: uma relação criminosa?", o primeiro da série de passatempos subordinados ao tema "Uma Ideia para Ler".

 

 

 

Este artigo deu origem a uma pergunta no quiz de ciência LabQuiz, um divertido jogo desenvolvido pelo Ciência 2.0 para Android e iOS.
Disponível na Google Play:
https://play.google.com/store/apps/details?id=air.ciencia20.up.pt.quiz

Disponível no iTunes:

https://itunes.apple.com/WebObjects/MZStore.woa/wa/viewSoftware?id=937234713&mt=8

 

Partilha


Comenta

Consola de depuração Joomla

Sessão

Dados do perfil

Utilização de memória

Pedidos à Base de dados