Content
  • PT
  • ENG
Publicado em 19/2/2014 por Eunice Sousa

Autor: Timothy Ferris

Editora: Gradiva

Nº de páginas: 588

Palavras-chave: ciência; liberdade; liberalismo; sociedades; história da ciência; democracia

 

Sobre o autor:

Timothy Ferris é um dos melhores divulgadores de ciência da sua geração e foi assim considerado pelo Washington Post. Dedicou a sua carreira às temáticas da astronomia, história da ciência, jornalismo e filosofia. Autor de vários livros de divulgação como “Seeing in the Dark”, “The Mind’s Sky” ou “The Whole Shebang”, alguns considerados os melhores livros de ciência do século XX pela American Scientist e galardoados como melhores do ano pelo The New York Times. Ferris publicou muitos artigos em revistas de renome como The New Yorker, Time, National Geographic, Scientific American e teve participações em outros meios de comunicação social como a rádio e TV com três documentários para televisão.

É professor emérito na Universidade da Califórnia mas já lecionou em cinco Universidades diferentes e é membro da American Association for the Advancement of Science. Entre outras curiosidades acerca da sua vida, Ferris esteve entre os jornalistas selecionados como candidatos para voar a bordo do Space Shuttle em 1986.

 

Sinopse Ciência 2.0:

“Ciência e Liberdade” é considerado o livro mais importante publicado por Timothy Ferris. Particularmente focado para a história da ciência, este exemplar defende que a ciência terá sido uma grande impulsionadora do liberalismo e da democracia. Sobre uma temática sensível para muitos, Ferris afirma que da mesma forma que salvou milhares e milhares de pessoas da pobreza, da fome, da doença e do temor, a ciência promoveu o desenvolvimento de sociedades livres e democráticas nas quais se encaixam cada vez um maior número de pessoas.

Este é um livro que evidencia a relação clara e inseparável que a ciência possui com as sociedades, participando ativamente no seu desenvolvimento e crescimento. Como exemplo, foca-se nas forças que contrariaram a ciência e o liberalismo, e dá exemplos de como a ciência foi determinante em momentos como a Revolução Americana.

O número 200 da coleção da “Ciência Aberta” da Gradiva ganhou o Grande Prémio Ciência Viva em 2012.

Partilha

Consola de depuração Joomla

Sessão

Dados do perfil

Utilização de memória

Pedidos à Base de dados